quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Saudades...

sábado, 18 de novembro de 2017

Ontem se foi...

Ontem olhei para aquele quadro que não me pertence mais e chorei até soluçar;
Ontem peguei aquelas flores que você não me deu, e plantei elas em um vaso;
Ontem refiz aquele trajeto pelo qual nunca passamos e vi um lindo jardim;
Ontem encontrei aquela velha amiga em comum, mas não cumprimentei;
Ontem ouvi sua música tocando no rádio, e chorei até ela acabar;
Ontem imprimi aqueles poemas que escreveu, rabisquei com corações e joguei no mar;
Ontem vi uma estrela cadente e lembrei de você;
Ontem tomei uma cerveja e senti o gosto do sangue que derramei;
Ontem foi passado, hoje é aquele presente que nunca me presenteou...
...Porque no futuro, eu nunca te conheci.


quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Grey

Nem todo amor é válido, nem toda dor é saudável.
Nem toda saudade, é afeto, nem toda esperança é verdadeira.

Nem todo carinho é mágico, nem todo ponto tem continuação.
Nem todo forma tem sentido, nem todo encosto é rei.

Nem toda choro é de felicidade, nem todo sorriso é real.
Nem todo prazer é merecido, nem todo monstro tem capa.

Nem toda amizade vale a pena, nem todo olhar, lembranças.
Nem toda ilusão ensina, nem toda caridade te fortalece.

Nem todo sentimento tem motivo, nem todos olhos enxergam.
Nem toda vida tem sentido, nem toda casa tem amor.

Nem todo caco tem concerto, nem todo homem se salva.
Nem toda mulher tem respeito, nem toda personalidade é transparente.

Entre todos e todas, o infinito se mantém, e a busca de luz ainda permanece.
A paz se encontra e se multiplica.



quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Estrelas brilhantes.

Lá no alto tem uma estrela linda, tão brilhante que ilumina tudo que reflete.
Lá no alto tem uma canção de ninar que embala a todos que à escutam.
Nos seus olhos eu vejo todo o seu encanto.
Nos seus olhos eu sinto todo o amor.
O Vênus marcante, tão sofredora, tão apaixonada, tão sensível e forte.
Abro uma cerveja, deito no gramado e observo a vida presente, contente...


terça-feira, 15 de agosto de 2017

Ser pai é tão bom, né?


É tão simples, tão fácil, nem dói.
Qualquer um pode colocar um filho no mundo, mas ser pai é conveniente, é status hoje em dia.
Afinal ser pai não exige que você tenha uma família, pois a criança ficará com a mãe. Sua rotina não altera, não precisa acordar pela madrugada, nem se preocupar com os choros diurnos e noturnos.
O pai, aparece quando convém, quando precisa fazer um social, igual naquela casa de amigos que você passa uma vez ou outra, come um pedaço de bolo e vai embora. Tira uma foto para registrar e está feito seu lindo papel de pai.
O pai é tão importante, né?
Claro, sem ele a criança não saberia o valor do amor materno, sem ele a criança nem saberia que outras crianças também passam por isso. Quanta beleza em ser pai hoje em dia.
Se o filho está com febre, uma dor na barriga ou mesmo em um leito de hospital, não tem o que se preocupar, a mãe sempre estará lá para amparar a criança, afinal onde o pai se encaixa nisso? Criança precisa de carinho, a mãe o amamenta, cuida de tudo. E o pai anda tão cansado, pois ser pai cansa muito.

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Sad songs...

Eu tinha tantos planos com você, tinha tantas ideias incríveis ao seu lado. Sonhei tão alto, tão bonito, tão sincero. Era tudo tão perfeito. Seu sorriso, suas poesias, seu perfume, sua existência me fascinava.
Agora me leve para longe, sem ti eu não existo mais.
Esqueci aquele livro jogado em alguma gaveta, em um quarto qualquer, com páginas manchadas, rasgadas, fotos pichadas e sem vida.
Eu tinha tantas esperanças renascidas, viçosas e brilhantes, tantas luas iluminando meu mundo, meu pequeno mundo colorido.
Agora me leve para longe, eu perdi meu caminho, eu perdi minha luz.
Observo as pessoas, tão vazias e cheias de egoísmo. Tão superficiais e nada faz sentido.
Não encontrei o mesmo olhar, o mesmo encanto... Eu só existo contigo.




quarta-feira, 5 de julho de 2017

Aquela saudade feliz!

Ontem me peguei pensando em você, e o quanto me alegra saber que está bem.
Sei que um dia lhe verei naquele lindo jardim com flores e água cristalina, e um lindo sol a brilhar.
Já se passou alguns meses desde que você partiu em sua viagem pelas dimensões celestes, não tivemos tempo de nos despedir, nem daquele último abraço de adeus.

Enquanto aquela canção feliz tocava, imaginei você sorrindo e pulando de alegria, e foi a lembrança mais linda que ficou de você.

Sei que talvez você sinta saudades da sua mãe que lhe amava muito, sua irmã, seu sobrinho e todos os seus amigos que compartilhava coisas boas, a felicidade sempre pairava no ar. Eles também sente saudades de você, e o quanto era uma pessoa incrível. E hoje eles vibram em saber que o pai lhe cuida tão bem.

São lembranças assim que fazem aquela dor da perda, do calor humano, do olhar vibrante ter um sentido especial, pois meu amigo, mesmo que não esteja em corpo presente, o carinho sempre será o mesmo.

Saudades mais uma vez, e outra, e outra... e o sorriso sempre vem quando me lembro de você!